Recife, 17 de abril de 2015

Crise leva governo de PE a cortar 383 vagas do Programa “Ganhe o Mundo”, informa Priscila Krause

Sob a justificativa da crise econômica e da valorização do dólar frente ao real, o governo estadual cortou 383 vagas do programa Ganhe o Mundo (PGM) 2015. A Secretaria de Educação divulgou agora há pouco a lista dos alunos classificados para o PGM (seis meses de intercâmbio em países como Canadá e Nova Zelândia, por exemplo), um dos principais legados administrativos da segunda gestão do ex-governador Eduardo Campos (PSB). De acordo com a deputada estadual Priscila Krause (DEM), que acompanha de perto os principais programas no âmbito educacional da rede estadual, o governo adiou por dez dias a divulgação da lista final, alegando “problema no carregamento do arquivo”.

Os programas de intercâmbio, contratados por meio de licitação em setembro de 2014, somam investimentos de R$ 32,28 milhões e previam a contratação de 1.384 intercâmbios, conforme portaria publicada em dezembro do ano passado, mas apenas 1.001 nomes foram selecionados. No site, a Secretaria informa que “a SEE esclarece que, em virtude do cenário econômico vigente e da expressiva alta do dólar, foi necessário realizar ajuste nas vagas disponibilizadas para o PGM. Destacamos que o impacto econômico decorrente da variação cambial não reduziu o orçamento previsto para o PGM na edição neste ano.”

Para Priscila, o programa é um dos grandes acertos da gestão socialista no setor educacional público e, por isso, merece o acompanhamento minucioso do Poder Legislativo. “Nós estamos acompanhando de perto porque havia uma grande expectativa dos estudantes que realizaram as provas seletivas sobre essa divulgação, prevista oficialmente para o dia seis de abril e posteriormente prometida para hoje. Infelizmente a crise trouxe essa realidade de cortes, que até aqui pode ser considerado como um mal menor, visto que ainda assim mil alunos estão contemplados. Farei um pedido de informações para que a Secretaria explique os novos custos e apresente garantias de que as viagens ocorrerão”, afirmou a deputada.

 

 

Recife, 16 de abril de 2015

Fiscal do cofre: PCR pagará mais R$ 66,78 milhões pela coleta do lixo

A deputada estadual Priscila Krause (DEM), relatora da Comissão Especial de Resíduos Sólidos da Assembleia Legislativa, questionou a Prefeitura do Recife, nesta quinta-feira (16), na tribuna da Alepe, a respeito da justificativa para o aumento de R$ 66,78 milhões aplicado nos valores dos contratos de coleta de resíduos sólidos da capital pernambucana.

De acordo com a parlamentar, que acompanha semanalmente as publicações relativas à administração municipal, a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) aditou R$ 48,79 milhões ao contrato com a Vital Engenharia Ambiental S/A, responsável por cerca de 80% da coleta no Recife, e R$ 17,98 milhões ao contrato com a Cael – Coelho de Andrade Engenharia Ltda., referente aos cerca de 20% restantes.

Segundo a deputada, os extratos dos aditivos registram apenas que os contratos contam agora com “serviços excedentes”, mas como a publicação é resumida no Diário Oficial, é preciso que a administração municipal explique “quais serviços excedentes” são esses. “Trata-se de um incremento significativo, tendo em vista que temos as receitas em queda, além de que o serviço de coleta de lixo segue sendo criticado em alguns bairros. É importante que a Prefeitura dê publicidade às justificativas desses dois aditivos, quais serviços excedentes contratados foram esses”, afirmou.

Recife, 14 de abril de 2015

Monitora Recife: licitação da Avenida Rio Branco é adiada após intervenção do TCE

Imagem: PCR

A Prefeitura do Recife vai atrasar o início das obras para urbanização e pedestrianização da Avenida Rio Branco. De acordo com a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) do Recife, na edição desta terça-feira (15), o processo licitatório para escolher a empresa responsável pela intervenção não será realizado na próxima sexta-feira (17), como previsto. A publicação oficial registra que a concorrência foi adiada sem previsão para nova data por conta de determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que deliberou por alterações no edital licitatório, mais especificamente na planilha orçamentária. Documentos disponibilizados pelo Portal de Licitações da PCR apontam que a licitação tinha preço estimado em R$ 6,49 milhões e prazo previsto de oito meses. Na planilha orçamentária, entre as discriminações de preço, aparecem valor máximo de R$ 1,51 milhão para pavimentação da via e R$ 1,463 milhão para rede de fiação subterrânea, duas das principais ações previstas para a via.

Recife, 01 de abril de 2015

No 1o. trimestre, gestão Paulo reduz investimentos em obras e acelera gastos com material de consumo e despesas com locomoção, afirma Priscila Krause

Foto: Cecilia Sá Pereira

A deputada estadual Priscila Krause (DEM), componente da comissão de Finanças, Orçamento e Tributação da Alepe, apresentou há pouco, na presença do secretário da Fazenda, Márcio Stefani, relatório prévio de dados financeiros do caixa do Executivo estadual no primeiro trimestre da administração Paulo Câmara, finalizado ontem. De acordo com a deputada, os dados são “alarmantes” porque atestam recuo histórico nos investimentos com obras, uma redução de 92% em relação ao mesmo período de 2014. Por outro lado, despesas consideradas “ruins” – alvos para os cortes em momentos de crise – tiveram incrementos significativos. São exemplos os gastos com material de consumo (acréscimo de 42%) e despesas com locomoção (25%).

Segundo Priscila, os dados colocam em xeque a perspectiva de “futuro” da administração estadual e precisam ser atentamente observadas pelo governo neste início de administração, sobretudo pelo difícil cenário econômico que se apresenta no País. “Todos os estados estão cortando gastos com custeio para preservar de alguma forma os investimentos, mas os dados que temos do Portal da Transparência, dos quais reputo como muito confiáveis, contradizem o plano de contingenciamento da administração. O Executivo só gastou um pouco mais de quinze milhões de reais em obras e instalações, praticamente zero do que foi planejado, enquanto há um acréscimo importante em gastos que devem ser racionalizados. Dá a sensação de que máquina parou”, afirmou.

Em 2014, os investimentos com obras e instalações no primeiro trimestre somaram – corrigidos pelo IGPM – R$ 186,12 milhões, enquanto em 2015 totalizam R$ 15,93 milhões. Em 2011, primeiro ano da segunda administração Eduardo Campos, o montante investido em obras neste mesmo período foi de R$ 119,49 milhões. Sobre as despesas de custeio, os gastos com material de consumo pularam de R$ 32,36 milhões (2014) para R$ 46,54 milhões agora, enquanto os pagamentos referentes a passagens e despesas com locomoção saíram de R$ 17,34 milhões para R$ 21,59 milhões, já calculada a inflação do ano passado.


Recife, 01 de abril de 2015

Priscila Krause escolhida relatora da Comissão Especial de Resíduos Sólidos da Alepe

Foto: Cecilia Sá Pereira

A deputada estadual Priscila Krause (DEM) foi escolhida relatora da Comissão Especial de Resíduos Sólidos da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), instalada na Casa de Joaquim Nabuco na última segunda-feira (30). O objetivo do colegiado é discutir a destinação do lixo e oferecer suporte aos municípios pernambucanos na adequação do Plano Nacional de Resíduos Sólidos. De acordo com determinação do governo federal, registrada no Plano, os lixões devem ser imediatamente erradicados, acompanhados da instalação de aterros sanitários. O presidente da Comissão é o deputado Rodrigo Novaes (PSD) e o vice-presidente, José Humberto Cavalcanti (PTB). Além deles, compõem o colegiado os deputados Edilson Silva (PSOL), Tony Gel (PMDB), Claudiano Martins Filho (PSDB), Miguel Coelho (PSB), Rogério Leão (PR), Silvio Costa Filho (PTB) e Socorro Pimentel (PSL).

 

Recife, 19 de março de 2015

Após indicação de Priscila Krause, Garanhuns vence o prêmio “Prefeitura Amiga da Mulher”

Foto: Cecilia Sá Pereira

A Prefeitura de Garanhuns é a vencedora do prêmio “Prefeitura Amiga das Mulheres – Região Agreste”. Promovido pela Assembleia Legislativa de Pernambuco, o prêmio busca valorizar as gestões municipais que enaltecem a mulher no espaço de poder local e premia um município de cada região do Estado. Garanhuns foi indicada ao prêmio por indicação da deputada estadual Priscila Krause (DEM) e da Secretaria Estadual da Mulher.

O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (19) no Diário Oficial do Estado. No Agreste, Garanhuns concorreu com Bom Jardim, Jupi, Santa Cruz do Capibaribe e São Bento do Una e destacou-se nos critérios inovação, qualificação profissional e número de mulheres que ocupam cargos no primeiro escalão da administração municipal: dos 21 postos, 7 são ocupados por mulheres. Além de Garanhuns, foram premiadas as prefeituras de Ipojuca (Região Metropolitana do Recife), Barreiros (Zona da Mata) e Serra Talhada (Sertão). A premiação ocorrerá no próximo dia 31.

Recife, 13 de março de 2015

No 478º aniversário do Recife, Priscila fiscaliza obras de restauração do Teatro do Parque

A deputada estadual Priscila Krause (DEM) cumpriu agenda de fiscalização, na tarde desta quinta-feira (12), em homenagem aos 478 anos da cidade do Recife. Para homenagear a capital, Priscila visitou as obras de restauração e ampliação do Teatro do Parque, que completa cem anos no próximo dia 24 de agosto. A ordem de serviço da ação foi assinada pelo prefeito Geraldo Julio (PSB) no início de dezembro, mas as intervenções só tomaram corpo, de fato, no fim de janeiro. No canteiro, Priscila encontrou cerca de 20 funcionários trabalhando na demolição das estruturas danificadas, primeira etapa para efetuar a restauração. O Teatro está fechado desde 2010.

“Esse ano eu não poderia comemorar o aniversário do Recife sem fazer uma menção especial ao Teatro do Parque, que deveria de fato ser o nosso grande homenageado em 2015. O Teatro, uma joia arquitetônica e histórica da nossa capital, chegará ao seu centenário fechado, mas fico satisfeita em ver que as coisas estão andando. Eu acho que qualquer esforço para dar um ritmo especial, uma atenção especial ao Teatro do Parque, será válida. Esse é um equipamento público que vale por mil”, disse Priscila. De acordo com informações colhidas no canteiro, várias estruturas do Teatro estão em pior condição do que se esperava. Parte das madeiras que dá sustentação à caixa cênica está tomada por cupins.

Contratada por R$ 8,225 milhões pelo Gabinete de Projetos Especiais da PCR, a Concrepoxi Engenharia Ltda. tem um ano para entregar a obra (dezembro de 2015), mas os próprios funcionários trabalham com abril de 2016 como novo prazo. De acordo com acompanhamento do gabinete da deputada Priscila Krause, o Portal da Transparência da Prefeitura ainda não acusa nenhum empenho pago relativo à obra, fato que pode estar relacionado ao início da intervenção só ter sido destravado há um mês e meio. “Nós vamos manter nosso papel de acompanhar a obra do Teatro do Parque periodicamente. Essa é uma demanda de toda a cidade, um compromisso que nós pernambucanos temos com a cultura local”, finalizou Priscila.

Fotos: Cecilia Sá Pereira

« Página AnteriorPróxima Página »