Blog de Priscila » 2012
Recife, 21 de dezembro de 2012

Priscila Krause se despede da liderança da oposição anunciando Proposta de Ação Emergencial para Geraldo

Após quatro anos na liderança da bancada de oposição na Câmara do Recife, a vereadora Priscila Krause (DEM) despediu-se da missão, na manhã desta sexta-feira (21), anunciando o envio de uma Proposta de Ação Emergencial ao gabinete de transição do prefeito eleito Geraldo Júlio (PSB) como opção para a nova gestão trabalhar a partir do próximo mês no sentido de tirar a cidade da situação caótica em que se encontra.

A Proposta, dividida em sete eixos temáticos e vinte e oito tópicos – ações e obras inconclusas da administração do PT à frente do Recife – destaca os setores de educação e de infraestrutura (habitação e saneamento) como os mais deficitários. Entre as ações sugeridas por Priscila, destacam-se a aceleração da Via Mangue, a conclusão de cinco projetos habitacionais e a realização de licitações para a merenda escolar e a publicidade institucional da gestão, entre outros.

“Essa foi a forma de repassarmos à próxima gestão um resumo de tudo aquilo que a atual gestão está deixando pelo caminho. Muito mais que novas ideias é preciso trabalhar com celeridade e objetividade na resolução dessa pesada herança que o novo prefeito vai receber depois de 12 anos de gestão petista”, afirmou Priscila. A partir de janeiro, a vereadora Aline Mariano (PSDB) assume a liderança da oposição.

Confira a PROPOSTA:

Recife, 12 de dezembro de 2012

Imprensa repercute audiência pública que analisou ritmo de obras da Via Mangue

Do Diário de Pernambuco, Capa, 12/12/2012:

Do Jornal do Commercio, Repórter JC, 12/12/2012:

 

Recife, 11 de dezembro de 2012

No ritmo atual, Via Mangue só depois da Copa. Priscila sugere criação de comissão emergencial para acelerar obra

Apesar de estar contratada para ser entregue em setembro do ano que vem – com o objetivo de funcionar como elemento de melhoria do trânsito na Zona Sul durante a Copa do Mundo -, a perspectiva de conclusão da Via Mangue está atrasada em 17 meses, fato que prorrogaria sua inauguração para fevereiro de 2015 na expectativa mais otimista. Esse foi o alerta levantado pelo Núcleo de Engenharia do Tribunal de Contas do Estado (TCE) na audiência pública promovida pela vereadora Priscila Krause (DEM) na manhã desta terça.

De acordo com o engenheiro Fernando Nogueira, representante do Núcleo do TCE na audiência, há um “atraso importante” na execução da Via. Ele ressaltou que o “retrato do momento” prevê a necessidade de 17 a 23 meses a mais no prazo para alcançar a conclusão das frentes de serviço, mantido o ritmo atual. O engenheiro referiu-se aos dados colhidos pela equipe do TCE referente ao relatório de acompanhamento finalizado em 28 de novembro. Ele destacou a parte da via elevada como a mais atrasada da intervenção e destacou que a Empresa de Urbanização do Recife (URB) estuda alteração no projeto executivo para debelar os entraves que prejudicam o andamento desse serviço.

Para Priscila Krause, é preciso que seja criada uma comissão emergencial para cuidar do cumprimento do prazo. “A obra completou 20 meses ou 67% do prazo estipulado, que são 30 meses, e o Tribunal de Contas registra apenas 30% de obra executada. No próprio vídeo que a Prefeitura apresentou, uma tomada aérea da obra, fica evidente que a parte da via elevada sequer existe. O que temos são as duas extremidades sendo tocadas, mas o seu meio, a via propriamente dita, nem sequer foi iniciada. Esse será um grande desafio para a próxima gestão e precisa ser atacado o quanto antes”, registrou.

O engenheiro da URB Jorge Darwin representou a PCR na audiência e afirmou que apesar da “complexidade” da obra e dos “problemas” que surgiram, a evolução atual é “muito boa”.

Recife, 10 de dezembro de 2012

Priscila Krause convoca mais uma audiência pública para discutir ritmo da Via Mangue

A vinte dias do término da gestão comandada pelo prefeito João da Costa (PT) no Recife, a líder da oposição, vereadora Priscila Krause (DEM), promove amanhã, às 9h, no plenarinho da Câmara do Recife mais uma audiência pública para discutir os rumos das obras da 2º e 3º etapas da Via Mangue, principal obra viária em andamento na capital pernambucana. A audiência pública “Via Mangue: realidade e perspectivas da obra” contará com a presença de representantes da Prefeitura do Recife, através da Empresa de Urbanização do Recife (URB), responsável pela intervenção, e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), órgão que acompanha a obra desde a sua licitação.

Para a vereadora Priscila Krause, o término da administração atual, a aproximação da Copa das Confederações e da Copa do Mundo e o trânsito cada vez mais complicado no Recife são motivos que exigem da Câmara um posicionamento mais firme a respeito da fiscalização da obra. “É preciso saber de que forma a próxima administração vai receber a obra até porque o prazo para sua entrega está relativamente próximo (setembro/2013). Vamos ouvir tanto a Prefeitura quanto o Tribunal de Contas para que a sociedade tenha conhecimento sobre os avanços e os atrasos da intervenção e também para que a próxima administração encontre um caminho para inaugurar essa importante obra dentro do prazo estabelecido no contrato”, afirmou.

Foram convidados para a audiência os representantes das secretarias extraordinárias da Copa (municipal e estadual), além do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Clube de Engenharia, Observatório do Recife, UFPE e Unicap. O coordenador de transiçao da futura gestão Geraldo Júlio, Antonio Alexandre, também foi convidado.

Recife, 06 de dezembro de 2012

Licitação da iluminação decorativa custará mais 40% que em 2011. Natal da PCR deveria estar pronto desde o dia 1º

A Fundação de Cultura Cidade do Recife (FCCR) escolheu através de licitação realizada via pregão presencial a empresa Processo Engenharia Ltda. como a responsável pela montagem, instalação e manutenção da iluminação decorativa referente ao ciclo natalino 2012, que deveria estar em funcionamento desde o dia 1º deste mês. O valor do contrato será de R$ 1,4 milhão e inclui a estrutura para a iluminação nos arredores do Marco Zero, nas pontes Buarque de Macedo, Mauricio de Nassau e Giratória, na Praça do Arsenal, no Dona Lindu, no Sítio da Trindade e na Agamenon Magalhães. O valor é 40% acima do que foi gasto, via licitação, em 2011. Apesar do incremento financeiro, alguns pontos que foram iluminados decorativamente ano passado foram cortados. Exemplos: pontes do Limoeiro e Santa Isabel e rua da Moeda. Na imagem, o projeto da iluminação na Ponte Giratória.

 

 

Recife, 05 de dezembro de 2012

Edifícios-garagem na berlinda

Do Jornal do Commercio, Cidades, 05/12/2012:

Recife, 04 de dezembro de 2012

PPP dos Edifícios-garagem ainda sob análise do TCE

 

A apenas um dia do término da fase de consulta pública para a elaboração do edital que guiará o processo de concessão patrocinada para a construção, operação e manutenção de 18.595 vagas de estacionamento na cidade do Recife, a Câmara promoveu na manhã desta terça-feira (4) – sob a liderança da vereadora Priscila Krause (DEM) – audiência pública intitulada “PPP dos edifícios-garagem: rumos e objetivos”.

Apesar de a administração pública ter acelerado o processo nessa reta final do governo João da Costa, prefeito que deixa o poder no próximo dia 1º de janeiro, o auditor do Tribunal de Contas do Estado, Adolfo Sá, explicou que o órgão fiscalizador está analisando a viabilidade do projeto. “Estamos na fase de avaliação. Por exemplo: por que concessão e por que patrocinada?”, exemplificou.

De acordo com Priscila Krause, o mais plausível é que o edital não seja mais publicado neste governo. “Nós estamos falando de um projeto que a sociedade não tem muito conhecimento, tanto é que hoje foi a primeira audiência pública, e que trás consequências a longo prazo. É a primeira PPP no âmbito municipal e ainda por cima é patrocinada, ou seja, é uma ação que trará impacto inclusive financeiro nos próximos 35 anos e eu acho que, sem discutir o mérito, deve ser algo conduzido pela próxima gestão, da forma mais serena e responsável que o assunto requer”, registrou.

Na audiência, a empresa selecionada pela Empresa de Urbanização do Recife (URB) para confeccionar o projeto – a Synthesis – apresentou os eixos principais do modelo que pretende construir 17 edifícios-garagem, nove deles na área do centro expandido. O custo da construção, bancado pela iniciativa privada, é de R$ 561 milhões. A Serttel, que apresentou outro modelo de execução do projeto e não foi selecionada, enviou representantes ao evento.

Além das dúvidas quanto à viabilidade jurídica e técnica do projeto, a audiência também discutiu a vertente estratégica da ação, ou seja, se esse é o caminho mais correto no âmbito de política municipal em prol da melhoria da mobilidade urbana na capital pernambucana. Segundo o professor da Universidade Federal de Pernambuco e especialista no setor, Maurício Pina, a maior parte das grandes cidades no mundo tem criado artíficios como a cobrança de taxa de congestionamento, rodízio de veículos e restrição de estacionamentos.

“No meu entendimento, a construção desses edifícios-garagem é uma medida de estímulo ao automóvel. Esses autómoveis não vão chegar voando aos edifícios”, criticou. Também estiveram presentes na mesa o presidente do Instituto Pelópidas Silveira, Milton Botler, e o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Paulo Monteiro.

Foto: Aguinaldo Leonel/Câmara do Recife

Recife, 03 de dezembro de 2012

Árvore de Natal da PCR custará R$ 590 mil e já está atrasada

Mesmo a apenas três semanas da noite de Natal, a Prefeitura do Recife ainda não deu sinal – nas ruas – de que a festividade religiosa mais tradicional do mundo está próxima. Nos corredores da administração municipal, no entanto, o corre corre é grande para dar conta do atraso nunca antes registrado na montagem da decoração natalina da cidade. O Diário Oficial desse sábado (1º) publicou inexigibilidade de licitação para contrato com a empresa que confeccionará a arvore de Natal oficial do município, que ficará instalada nas proximidades do shopping Paço Alfândega.

De acordo com a publicação, o elemento decorativo custará R$ 590 mil e já deveria estar sendo montado desde o último dia 28. Ela terá 25 metros, confeccionada em estrutura metálica dupla, revestida em pele de pet fosca e iluminação eficiente através de micro lâmpadas de LED e revestimento externo com malha de fundos de garrafas pet, com iluminação através de strobos. A empresa responsável é a Edson Lira Iluminação Ltda – ME. Diferente dos anos anteriores, a árvore de Natal não flutuará sobre o Rio Capibaribe. Será instalada em terra firme.

Próxima Página »